Você está acessando nosso website pela primeira vez. Nosso site, objetivando permitir, particularmente, uma melhor interação com você, bem como para permitir funcionalidades para melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados, coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies. Para saber mais sobre a coleta de dados/informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

Para ver o formulário de contatos você aceita nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

O baú sem fundo de Renato Russo: Cantor é tendência 20 anos após sua morte

Filme, musical, biografia, diário, coletânea de regravações, caixas especiais, materiais extras e exposição de objetos pessoais. Esses são só alguns dos lançamentos previstos em torno do nome e da obra de Renato Russo para os próximos meses. Uma maneira de a memória do líder da Legião Urbana continuar viva, mesmo depois de 20 anos da morte dele, que se completará em 11 de outubro.
"Renato jamais será esquecido por falta de preservação, felizmente", diz Arthur Dapieve, autor do livro-perfil "Renato Russo, o Trovador Solitário". "Tanto a família dele quanto os outros integrantes da banda fazem de tudo para manter a obra dele a salvo do esquecimento. E a quantidade de fãs, muitos dos quais nem eram nascidos quando o Renato morreu, faz o resto".
Fonte: Guilherme Bryan

Colaboração para o UOL

Inatel

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200