Você está acessando nosso website pela primeira vez. Nosso site, objetivando permitir, particularmente, uma melhor interação com você, bem como para permitir funcionalidades para melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados, coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies. Para saber mais sobre a coleta de dados/informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

Para ver o formulário de contatos você aceita nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

BONO ASSUME ERRO E SE DIZ "ANGUSTIADO" POR ACUSAÇÕES DE FRAUDE FISCAL

O cantor Bono, líder do U2, disse estar "angustiado" com documentos vazados que apontam que ele investiu em um shopping na Lituânia envolvido em uma fraude fiscal, na nova investigação denominada "Paradise Papers".
Um porta-voz do artista confirmou que ele de fto possui ações em um centro comercial da Lituânia e em um complexo de escritórios na Alemanha graças a operações efetuadas pela empresa Nude Estates Malta Ltd., radicada em Malta.
"Estou muito angustiado, apesar de ser um investidor minoritário e passivo", disse Bono em um comunicado publicado por BBC e o jornal "The Guardian".
Bono destacou que os administradores da empresa "lhe garantiram que ela cumpria totalmente com as obrigações fiscais". "De qualquer maneira, celebro estas revelações. Levo esta questão muito a sério. Sempre defendi que proprietários de empresas 'offshore' sejam transparentes."
Paradise Papers
O cantor é um dos 127 nomes que apareceram no último vazamento em massa de documentos, batizado como "Paradise Papers", e divulgado simultaneamente pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), integrado por 382 jornalistas de quase 100 veículos de imprensa, entre eles o "The Irish Times".
Segundo o ICIJ, o multimilionário cantor tem interesses econômicos num shopping na cidade lituana de Utena e num moderno centro de escritórios na cidade alemã de Duisburg.
Seu porta-voz afirmou que Bono foi um "investidor minoritário" e "passivo" na Nude Estates ltd., registrada "legalmente" em Malta em 2006 e "dissolvida voluntariamente em 2015".
Os ativos do shopping em Utena são propriedade agora da Nude Estates 1 Ltd., uma sociedade que está radicada na ilha britânica de Guernsey, conhecida por sua baixa tributação, enquanto a nova Nude Estates Ltd., também registrada nesse território do Reino Unido, possui o edifício em Duisburg.
As finanças de Bono e do U2 foram objeto de grande controvérsia na Irlanda há vários anos, mais ainda porque o líder do quarteto de Dublin promove causas no mundo todo para erradicar a pobreza e lutar contra a Aids na África.
Em 2009, centenas de pessoas se manifestaram em frente ao Ministério de Finanças da Irlanda em Dublin para protestar contra a manobra tributária da banda, que transferiu grande parte de seus recursos à Holanda para pagar menos impostos.
Seu representante então, Paul McGuinness, afirmou que o grupo pagava impostos em países de todo o mundo e que suas contas eram gerenciadas de uma "maneira tributária eficaz".
Dois anos mais tarde, um grupo de ativistas também inflou um grande balão durante a apresentação do U2 no festival de Glastonbury (Reino Unido) com a mensagem "U Pay Your Tax 2" ("Paguem também os seus impostos", em um trocadilho com o nome da banda).
Fonte:Do UOL*, em São Paulo
*com informações das agências de notícias AFP e EFE

Inatel

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200