Você está acessando nosso website pela primeira vez. Nosso site, objetivando permitir, particularmente, uma melhor interação com você, bem como para permitir funcionalidades para melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados, coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies. Para saber mais sobre a coleta de dados/informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

Para ver o formulário de contatos você aceita nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

Secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e presidente da Ericsson fazem palestras para estudantes do Inatel

Normal 0 21

Em um mesmo dia os alunos do Inatel tiveram a oportunidade de conhecer as ações do governo de Minas Gerais que podem resultar em trabalho no futuro e também ouvir um experiente ex-aluno sobre o mercado para engenheiros na iniciativa privada. No dia 25 de fevereiro, o Inatel recebeu o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Nárcio Rodrigues, e o presidente da Ericsson América Latina & Caribe, Sérgio Quiroga da Cunha.

O secretário Nárcio Rodrigues ministrou uma aula inaugural aos alunos dos cursos da graduação, mas antes, se reuniu com a diretoria do Inatel e visitou o campus onde conheceu os trabalhos desenvolvidos pela instituição nas áreas da Engenharia Biomédica, TV Digital, desenvolvimento de software e Cidade Digital.

De acordo com Nárcio Rodrigues, a secretaria quer cada vez mais colocar a ferramenta da ciência e da tecnologia a serviço da sociedade e o Inatel é um grande parceiro. “Eu propus a criação de um grupo de trabalho para estudar nossos pontos de convergência, onde podemos atuar juntos. Podemos utilizar da experiência do Inatel em determinadas áreas para implementar um plano de governo”.

Um dos exemplos de atuação conjunta citados pelo secretário foi o projeto piloto Cidades Digitais, que deve começar ainda nesse semestre em Santa Rita do Sapucaí, Pouso Alegre e Itajubá. O projeto prevê a instalação de banda larga nos municípios e a interatividade entre os órgãos públicos. “Vamos iniciar uma experiência que pode nos levar a ter o Inatel como ferramenta responsável pela implementação de toda a estrutura”, disse Nárcio Rodrigues.

O volume de recursos para esse projeto chega a R$1,27 milhão, sendo R$ 520 mil do governo de Minas, e R$750 mil do governo federal, resultado de emenda do deputado Bilac Pinto, atual secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, que também esteve presente na aula inaugural.

Na abertura da palestra foi exibido um vídeo do projeto “Cidades das Águas” - Instituto Hidroex, que está sendo construído em Frutal – MG, com apoio da UNESCO, que funcionará como um centro de excelência em águas, através de iniciativas para a preservação e com a capacitação de profissionais para a gestão dos Recursos Hídricos no Brasil, na América Latina e nos países africanos de língua portuguesa. “A América Latina é detentor do maior manancial de água doce do mundo, mas somos conhecidos por tratar muito mal nossos recursos naturais. E esse projeto visa melhorar o gerenciamento e compartilhamento desses recursos e vamos precisar de especialistas em várias áreas”, explicou o secretário.

Durante a cerimônia da aula inaugural, foram assinados dois termos de autorização para consolidar ações, já em andamento, e que beneficiam a região, como a internacionalização dos APLs de Eletroeletrônicos e Software; design house; desenvolvimento de gestão e inovação de projetos tecnológicos e cursos de empreendedorismo. Um acordo de cooperação entre a Secretaria e a Fundação Rennó Moreira também foi assinado para fortalecer o Centro Vocacional Tecnológico.

"Sou engenheiro e agora?"


O ex-aluno do Inatel e presidente da Ericsson América Latina & Caribe, Sergio Quiroga da Cunha, esteve no Inatel para ser o paraninfo da turma de Engenharia Elétrica, mas antes fez uma palestra aos alunos da graduação do Inatel.

Nascido na Bolívia e naturalizado brasileiro, o executivo trabalha na Ericsson desde 1990. Com o tema “Sou engenheiro e agora?”, Quiroga falou sobre a carreira, os desafios e as grandes perspectivas da profissão para os próximos anos. “Atualmente existem 5 bilhões de conexões no mundo e daqui a nove anos serão  50 bilhões de “coisas” conectadas. E adivinhem quem são os profissionais que irão criar e gerenciar essas conexões? Os engenheiros”, afirmou o executivo.

O mercado em expansão foi exemplificado em número que chamam a atenção, como a expectativa de que em 2016, o tráfego de smartphones será igual aos dos PCs, e para atender a essa demanda, investimento em infra-estrutura e mão de obra é essencial. “O Brasil precisa de 70 mil engenheiros por ano, mas forma 38 mil”.

Mas para ser esse profissional que o mercado precisa, Quiroga deu algumas dicas aos alunos baseadas em três pilares: trabalho, talento e sorte. “Para ter sucesso é preciso trabalhar muito, e isso significa estar preparado, estar disponível, fazer um projeto de carreira e também alguns sacrifícios. O profissional, acima da competência técnica, deve ser persistente, ter humildade, determinação e muito respeito”.

imagem-inatel-narcio-reuniao-diretoria imagem-inatel-narcio-biomedica2
Sec. de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, conhece projetos da Engenharia Biomédica e faz reunião com diretoria do Inatel


imagem-inatel-narcio-aula-inaugural
Sec. de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior durante aula inaugural

img_7158
Pres. da Ericsson América Latina & Caribe durante palestra no Inatel

Inatel

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200