Quatro projetos do Inatel estão classificados para a final da Feicintec

Pelo segundo ano consecutivo o Inatel classifica projetos para a final da Feira de Ciências e Inovações Tecnológicas (Feicintec). A feira realizada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-Minas) está em seu segundo ano e busca incentivar a criatividade, o planejamento e a execução dos projetos de pesquisa na área tecnológica, tendo foco na inovação, promovendo o intercâmbio de conhecimento entre os participantes.

Ao todo foram inscritos 130 projetos de estudantes de ensino superior e cursos técnicos de engenharia, agronomia, geologia, geografia e meteorologia de todo o estado. Dentre os 40 finalistas, estão quatro projetos de alunos do Inatel, o que fez de Santa Rita do Sapucaí a terceira cidade de Minas Gerais com maior número de projetos, ficando atrás somente de Belo Horizonte com seis projetos e Montes Claros com cinco.
Um dos trabalhos é o "Aro magnético para aparelhos auditivos e medidor de impedância para aro magnético" dos alunos Isabel Francine Mendes, Filipe Loyola Lopes e Diogo Duarte Bernardes, orientados pelo professor Rinaldo Duarte Teixeira de Carvalho. Esse aro consiste em um dispositivo para ser instalado em auditórios e salas de aula que permite às pessoas com deficiência auditiva (e que utilizam aparelhos auditivos) captar a voz do professor ou palestrante sem ruídos.

O aluno da Engenharia Biomédica Filipe Loyola Lopes comentou sobre a expectativa de participar pela segunda vez da feira. "Estamos muito felizes. No ano passado conhecemos alunos de outras instituições, com grandes potenciais, com projetos muito bons de todas as áreas da engenharia. O fato de estarmos juntos a estes bons projetos nos deixa motivados, pois sentimos que estamos no caminho certo. Estamos ansiosos também e trabalhando muito para dar conta de levar o protótipo em pleno funcionamento, para apresentação. Está sendo uma grande oportunidade para nós", afirma.

Outro projeto que concorre a final é o "Colchão Automatic Syncrus" dos alunos Dorival Jonas e Cabral e Renata de Oliveira sob orientação do prof. Pedro Sergio Monti. O "Colchão Syncrus" possui movimentos sincronizados em sua estrutura. Seu funcionamento pneumático promove conforto aos pacientes com dificuldade motora, ativando a circulação sanguínea evitando úlceras de pressão/escaras. Esse projeto foi vencedor nível 1 da 30º Fetin.

O projeto C.O.D. (Cadeira Ortostática Dinâmica), que foi vencedor da Fetin 2014 no nível 1 também será apresentado no evento. Ele consiste em um equipamento que coloca um portador de deficiência física em posição vertical e, em pé, ele pode se locomover por meio de um controle remoto ou por inclinação da cabeça. O projeto foi desenvolvido pelo aluno Walef Robert Ivo Carvalho, sob orientação da professora Ana Letícia Gomes Gonçalves.

O quarto projeto classificado é um equipamento de combate a mosquitos sem a utilização de repelentes, que proporciona conforto e segurança para as famílias. O Exlong – Exterminador de Mosquitos foi desenvolvido pelos alunos Johny Francisco da Silva, Danilo Silveira da Costa e Igor Lennom da Silva Melo, com a orientação do prof. Diego Aparecido Lemes.

A final será realizada nos dias 10 e 11 de dezembro, na sede do Crea, em Belo Horizonte. Os vencedores recebem prêmio em dinheiro entre R$ 2 e 12 mil e terão os projetos publicados na revista Vértice, do Crea-MG. Os 150 mil exemplares da revista são distribuídos para instituições de ensino superior e técnico, profissionais e indústrias e empresas vinculados ao Crea, para divulgar os trabalhos e a inovação apresentada.

@ Entre em contato

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200

Escritório em São Paulo - SP - Brasil

WTC Tower, 18º andar - Conjunto 1811/1812

Av. das Nações Unidas, 12.551 - Brooklin Novo - 04578-903

+55 (11) 3043 6015 | inatel.sp@inatel.br