Você está acessando nosso website pela primeira vez. Nosso site, objetivando permitir, particularmente, uma melhor interação com você, bem como para permitir funcionalidades para melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados, coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies. Para saber mais sobre a coleta de dados/informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

Para ver o formulário de contatos você aceita nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

Cas@Viva retorna com projeto de coleta de lixo eletrônico na região

faceO projeto "Lixo Eletrônico, Não descarte essa Idea" do Inatel Cas@Viva existe desde 2008 e já deu destinação correta a 50 toneladas de lixos eletrônicos descartados em eventos realizados em Santa Rita do Sapucaí e região. Para esse ano, novas cidades foram escolhidas para receber a comitiva do projeto.
A primeira delas será Pedralva, que no dia 9 de abril receberá os representantes da Cas@Viva na Praça Carneiro de Rezende entre 9h e 16h que arrecadarão equipamentos eletroeletrônicos como monitores de computadores, telefones celulares, baterias e pilhas, computadores, carregadores, mouses, televisores, câmeras fotográficas, impressoras, entre outros. Somente lâmpadas fluorescentes não serão recolhidas.

"Esperamos arrecadar um número elevado de lixo eletrônico na cidade e para isso contamos com o apoio da população", comentou a coordenadora do Projeto Débora Ribeiro.

Além de Pedralva, o projeto pretende passar em outras 8 cidades entre elas Natércia, Borda da Mata, São Lourenço, Paraisópolis e Itajubá.

Inatel-LixoEletronico-Congonhal-jun2015 7Hoje, o lixo eletrônico cresce três vezes mais que lixo convencional e, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), a situação é mais preocupante nos países emergentes, principalmente no Brasil, campeão na geração de lixo eletrônico por habitante, sendo meio quilo por ano.
Os resíduos eletrônicos possuem em sua composição metais pesados como chumbo, cádmio e mercúrio. Esses metais podem causar sérios danos à saúde e provocar a contaminação e poluição do meio ambiente.
"O lixo eletrônico é muito perigoso para saúde e para o meio ambiente e esse trabalho tem dado frutos para a instituição e para as cidades onde já atuamos. É um movimento que está crescente e será muito útil para a proteção do meio ambiente", finalizou o professor prof. Wander Wilson Chaves, Pró-Diretor de extensão Comunitária do Inatel e coordenador do Programa Inatel Cas@Viva.

Inatel

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200