1fetin
Felipe Brandão (à esq.) da empresa Oxxygen realiza processo de seleção.
 
"A Fetin, com certeza, é uma vitrine de novos talentos, e a gente está olhando esta vitrine com bons olhos". A frase de Carlos Krüger, gerente de projetos de micro-controladores para área automotiva da Freescale, mostra uma das principais novidades que movimentou a 31ª Fetin: a seleção dentro da Feira de alunos do Inatel para participarem de estágios e serviços profissionais. Durante a Fetin, nove empresas realizaram processo de seleção e vinte alunos foram contratados.

O objetivo da seleção realizada dentro da Fetin é que o aluno possa expor na prática as habilidades e experiências profissionais dele. "Essa ideia do processo seletivo é muito interessante, porque dá a oportunidade do empresário ver como o aluno desempenhou o trabalho dele dentro da feira e como é o perfil do estudante como profissional", explica o diretor de desenvolvimento da empresa Oxxygen e aluno de Engenharia da Computação do Inatel, Felipe Brandão.

Na edição de 2011 da Fetin, Felipe apresentou um projeto na Feira e retornou este ano à Fetin como representante da Oxxygen, com o objetivo de selecionar alunos para trabalhar na empresa. "Há um ano, recebi, por meio da Feira, um convite para trabalhar com simulador de carros, para fazer o desenvolvimento. Esse negócio abriu outras portas para eu estar hoje Oxxygen", diz.

O aluno Bruno Miguel Monti apresentou o projeto 2E na Fetin deste ano e foi um dos selecionados pela empresa Oxxygen. O aluno conta que a participação na Fetin foi um diferencial na seleção. "O processo de seleção foi um pouco diferente, além de o entrevistador perguntar sobre meus conhecimentos e fazer um teste prático, ele foi até meu estande para conhecer meu trabalho e fazer algumas perguntas técnicas sobre meu projeto, que tinha algo relacionado com o que eles necessitavam para a vaga. Com isso, o avaliador investigou melhor meu perfil profissional", comenta Bruno.

O Centro de Desenvolvimento e Transferência de Tecnologia Assistiva – CDTTA, também realizou a seleção de quatro alunos para atuarem nas pesquisas do Centro. O aluno Adriano Sofia foi um dos selecionados e afirma que participar da Fetin contribuiu para dar confiança na hora da entrevista profissional. "A experiência que a gente ganha durante todo o processo da Fetin, desde o início do desenvolvimento do projeto, acaba sendo um ponto positivo para conseguir um estágio na área", diz.

A intenção do Inatel é que a Fetin se torne, cada vez mais, um local para se fazer novos negócios e conquistar oportunidades de sucesso profissional. Muitas empresas parceiras também acreditam que a Feira é o ambiente ideal para encontrar novos talentos. "A gente aproveitou a vinda para cá, justamente na Feira, por ser um ambiente onde, com certeza, as pessoas que estão apresentando trabalhos são pessoas diferenciadas, são engenheiros diferenciados", afirmou o gerente de projetos da Freescale, Carlos Krüger.

 

No domingo, dia 25 de agosto, 12 alunos do Inatel embarcaram para intercâmbio na Espanha e um aluno para a Coreia do Sul. Os estudantes realizarão o intercâmbio por meio de programa Ciência sem Fronteiras que paga os estudos, alojamento, alimentação e uma bolsa auxílio. O aluno estuda durante nove meses e faz estágio por mais três.

No edital do programa aberto no primeiro semestre, 25 alunos do Inatel se inscreveram, a maioria para países da Europa, como Espa¬nha, Portugal e Holanda. A aluna Criscilla Barrozo Lutterbach do 7º período de Engenharia Elétrica foi uma das alunas selecionadas e comentou que o intercâmbio "é uma ótima oportunidade para agregar experiências novas da engenharia no exterior ao currículo e trazer esse conhecimento para o Brasil, além de conhecer novos lugares e novas culturas".

O estudante Guilherme Baddio Martins Machado do 8º período de Engenharia Elétrica afirmou que não acreditava que seria selecionado e ficou muito feliz ao saber do resultado. "Além do conhecimento técnico que a gente vai trazer, vamos tentar empreender com novas pesquisas. O crescimento cultural e de experiência de vida no exterior também é bem gratificante, pois, a gente vai aprender a lidar com as diferenças e veremos como é o mercado de trabalho no exterior", disse.

 
 

ciencias

(esq./dir) Alunos Guilherme Baddio, Vitória Nardi, Criscilla Barrozo e Thales Hideki que fazem parte do grupo de 12 alunos do Inatel que embarcaram para intercâmbio na Espanha.

Ademilson

O professor Carlos Alberto Ynoguti e o aluno Ademilson Ramos foram entrevistados em matéria divulgada no último sábado (16) pela EPTV.

A matéria destaca as relações das Gerações X e Y com o mundo tecnológico, mostra as oportunidades trazidas pelas redes sociais e revela as novas práticas geradas pela internet.

O material faz parte da exibição de uma série de matérias relacinadas ao tema deste ano do projeto EPTV na Escola que é "As Redes Sociais são o caminho para um novo mundo?". O projeto EPTV na Escola, direcionado a estudantes do último ano do ensino fundamental, escolhe e premia as melhores redações sobre o tema.

Durante a matéria, intitulada "Cultura das redes sociais e da tecnologia divide as gerações X e Y", o professor Ynoguti é mostrado como exemplo de representante da Geração X que se mantém conectado ao mundo virtual. O aluno do 7º Período de Engenharia Elétrica Ademilson Ramos, dono da página "Engenharia é:" , foi entrevistado como representante da Geração Y que aproveita todas as possibilidades e oportunidades trazidas pela internet e por sites sociais.

Clique aqui e confira a matéria.

Para apresentar os projetos na Feira Tecnológica do Inatel – Fetin as equipes terão que passar por uma série de etapas eliminatórias. A grande novidade para a 31ª edição da Feira é que esse ano os projetos terão que se basear no guia PMBOK (Project Management Body of Knowledge). Durante a primeira etapa eliminatória, que terminou no dia 15 de maio, os alunos assistiram a uma palestra com o especialista do Inatel Competence Center – ICC Fabrício Dias Coronado em que puderam entender melhor os procedimentos do guia.

inatel-palestra-fetin-primeira-etapa-08-05-2012

O PMBOK, publicado pelo Instituto de Gestão de Projetos PMI (Project Management Institute), reúne práticas profissionais em gerenciamento de projetos. O guia divide o os procedimentos do trabalho em planilhas, ou seja, durante o desenvolvimento do projeto os alunos terão que entregar formulários segmentados que especificam as características que o produto deve ter e solucionam os possíveis problemas enfrentados durante o processo de confecção.

Na primeira fase eliminatória da Fetin, as equipes entregaram três planilhas. Na primeira planilha – denominada "Termo de Abertura" – os grupos especificaram características como justificativa do projeto, objetivo, visão geral, restrições e os riscos iniciais. No segundo formulário os alunos tiveram que especificar as "partes interessadas" do trabalho, ou seja, todas as pessoas que serão envolvidas, desde a própria equipe, pessoas que podem investir no produto e público alvo. Já na terceira planilha as equipes especificaram os requisitos técnicos do projeto.

De acordo com o coordenador da Fetin, professor Bruno de Oliveira Monteiro, o sistema adotado para a produção de trabalhos objetiva melhorar ao máximo a qualidade dos projetos que serão apresentados na Feira. "Nessa primeira fase o aluno começa a delimitar o projeto e começa a entender melhor qual vai ser o objetivo do trabalho dele. Com isso, a equipe controla melhor a dimensão da ideia e dos desafios que vão enfrentar", explica.

O especialista do ICC Fabrício Dias Coronado que ministrou a palestra sobre PMBOK comenta que este sistema contém as melhores práticas reconhecidas pelo mercado em geral e por profissionais em gerenciamento de projetos. "Para a Fetin, o objetivo é familiarizar os alunos com os principais conceitos e termos contidos no guia e criar uma cultura de gerenciamento de projetos", disse.

Após a primeira fase eliminatória da Fetin, as equipes receberão um professor orientador do projeto. Em junho as equipes terão que entregar um cronograma de desenvolvimento e nomear um aluno da equipe que será responsável pelo trabalho. Estão previstos também 12 minicursos sobre tecnologias que auxiliam no desenvolvimento dos projetos. A 31ª edição da Fetin ocorre em outubro.

Fetin